Cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms

Cadastre-se e receba as novas postagens por E-mail:

2000 usuários cadastrados

Podemos definir cabo coaxial, como um tipo de cabo condutor usado para transmitir sinais.

Para nos aprofundarmos em cabos coaxiais, existem algumas resoluções que aprovam as normas para certificação e homologação dos mesmos. Sendo assim, nesta postagem iremos apresentar informações sobre cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms.

Cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms

Cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms
Cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms.

Destarte esta norma estabelece os requisitos mínimos a serem demonstrados na avaliação da conformidade de cabos coaxiais flexíveis com impedância de 50 ohms ou 75 ohms, para efeito de certificação e homologação junto à Agência Nacional de Telecomunicações.

Em 4 de julho de 2007, foi aprovado a resolução nº470 pelo conselho diretor da agência nacional de telecomunicações. Essa resolução aprova a Norma para Certificação e Homologação de Cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms.

Esta norma aplica-se aos cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms para aplicação interna predial ou em áreas externas, quando utilizados para interligação de antenas ou equipamentos para transmissão de sinais de telecomunicações. Os cabos coaxiais resultantes desta norma não se aplicam em sistemas de CATV.

Cabos coaxiais flexíveis
Cabos coaxiais flexíveis.
Os cabos abrangidos por esta norma são indicados ao uso em sistemas radiantes de altas-freqüências, nas faixas de HF, VHF e UHF.
Tabela 1 – Faixas de RF
Faixa de RF
Freqüência (MHz)
HF
1 a 30
VHF
30 a 300
UHF
300 a 3000

OBS.: Faixas de freqüência diferentes podem ser especificadas pelo fabricante.

Os requisitos gerais para cabos coaxiais flexíveis de 50 ohms ou 75 ohms são:
I – O condutor externo ou blindagem dos cabos coaxiais deve ser constituído de trança(s) de fios em combinação ou não com fita(s) laminada(s) de blindagem.
II – O condutor externo deve ser protegido por uma capa externa que apresente o desempenho previsto nesta norma.
III – Os cabos multicoaxiais devem ser constituídos pela reunião de mais de um cabo coaxial, neste caso denominado vias, reunidos entre si, opcionalmente envoltos por uma ou mais camadas de material não higroscópico.
IV – O cabo multicoaxial paralelo é constituído pela reunião de duas ou mais vias, em paralelo, sem cordão de rasgamento e sem cobertura.
V – Cada via do cabo multicoaxial deve ser identificada por uma marcação indelével, em intervalos adequados, de tal forma que com a abertura de 50 cm de cobertura seja possível a identificação de todas as vias. Em cabos de 2 (duas) vias é suficiente a marcação de apenas uma delas.
VI – Quando houver blindagem global, esta poderá ser constituída de trança(s) de fios metálicos em combinação ou não com fita(s) laminada(s) de blindagem.
VII – O cabo multicoaxial deve ser protegido por uma cobertura que apresente o desempenho previsto nesta norma.
VIII – Os cabos multicoaxiais devem possuir sob a cobertura um cordão de rasgamento. Este, deve ser dielétrico, não higroscópico e contínuo em todo o comprimento do cabo, devendo permitir, sem o seu rompimento, uma abertura de pelo menos 1 (um) metro da cobertura.
IX – O condutor central deve ser constituído por um fio sólido, multifilar ou um tubo liso de cobre, alumínio, estanho, prata ou aço cobreado.
X – A superfície do condutor central não deve apresentar fissuras, escamas, estrias, rebarbas, asperezas ou inclusões.
XI – O dielétrico deve ser constituído por uma camada de material polimérico que satisfaça os requisitos desta norma.
Alguns tipos de cabos são:

  • T213C RF50 2,61/7,25
  • RF75 0,6/3,7 CU/PE DT CM HF/VHF
  • RF 75 0,6/3,7 CU/PE CM HF/VHF
  • Série 6
  • Série 11
  • RGC-8
  • RF 75 0,8/4,8 DT
  • RG-59
  • RG-213
  • RGC-11

Adicionalmente, deve ser impresso de forma legível na capa externa dos cabos singelos ou na cobertura dos cabos multicoaxiais, ao longo do seu comprimento, a identificação alfanumérica da homologação do produto, da seguinte forma:

ANATEL HHHH-AA-FFFF
Onde: HHHH – identifica a homologação do produto por meio de numeração seqüencial com 4 (quatro) caracteres;
AA – identifica o ano de emissão da Homologação com 2 (dois) caracteres numéricos;
FFFF identifica o fabricante do produto com 4 (quatro) caracteres alfanuméricos.

Mais detalhes você encontra na resolução:

Conclusão

Podemos concluir que os cabos desta resolução possuem boa aplicação interna predial ou em áreas externas, quando utilizados para interligação de antenas ou equipamentos para transmissão de sinais de telecomunicações.

Deixe uma resposta