Como prevenir queda de sinal em dias de chuva?

Como prevenir queda de sinal em dias de chuva?

Cadastre-se e receba as novas postagens por E-mail:

2000 usuários cadastrados

As chuvas costumam trazer transtornos aos usuários e assinantes de TV por assinatura via satélite. Assim, cada vez mais aumenta o número de antenas na banda Ku e as reclamações. Afinal, o que fazer para prevenir a queda do sinal em dias de chuva?

Antes, recomendo a leitura da seguinte postagem:

Como explicado na postagem anterior, as frequências acima de 10 GHz são as que mais sofrem com a chuva e com o clima. Assim, as mais afetadas são a banda ku e Ka. Por não ser frequente o uso da banda Ka na radiofusão, essa postagem fica restrita para a banda Ku, mas alguns exemplos poderão ser utilizados na banda ka.

*Todos as dicas aqui setadas, podem não ser capaz de resultar em uma efetivação completa em dias de chuva. Dependendo do volume o do “tamanho dessa”, os transtornos continuarão, mesmo com tais modificações, mas com menos intensidade.

1 – Apontamento fino

A primeira prevenção, na realidade pode ser o principal motivo para a queda em dias de chuva, o apontamento fino. Este não exige gasto com a compra de materiais, mas você poderá ter que pagar um antenista para realizar o procedimento.

Um exemplo do que estou dizendo, ocorreu comigo a alguns meses atrás, onde em pequenas chuvas o sinal começa a picotar em algumas Tps, e quanto mais intensa esta ficava, muitos canais apareciam com a mensagem “sem sinal”.

Eu tinha noção que a antena estava mal apontada, tomei coragem, deixei a preguiça de lado e fui realizar um ajustamento fino no 70W Ku. A qualidade estava com uma média de 60% em um determinado TP, com o ajustamento fino esta passou para 73%.

Como é tempo de seca, raras foram as chuvas, principalmente as com grande volume de água. Mas foi possível notar que os canais passaram a não “sofrer” tanto como antes, onde parou os travamentos constantes.

Outro exemplo ocorreu em uma antena que por ser velha (ferrugem), não era possível realizar o apontamento fino. Em apenas alguns movimentos, foi possível fazer com que esta parasse de “picotar” e travar em vários momentos do dia.

Assim, o apontamento fino é solução mais simples para dias de chuvas, pois muitas vezes acabamos não exaurindo o máximo de nossas instalações.

2 – Troca de LNBF

A segundo opção, e não tão caro como a troca de uma antena, é a substituição do LNBF. A maioria desses possuem ganho de 65 dB, caso troquemos este por um valor maior (66 dB, 67 dB, 70 dB, 72 dB), teremos um ótimo ganho na qualidade, fazendo a prevenção de quedas nos dias de chuva. Outro detalhe importante, é a analise da temperatura de ruído, quanto menor melhor.

Por fim destaco os “LNBFs de chuva” que muitos indicam para estas ocasiões por terem melhor estabilidade nestes eventos climáticos. Todos remetem melhorias nos valores citados acima.

Recomendo a seguinte leitura:

3 – Troca da antena

A troca da antena pode ser a parte mais cara de uma prevenção, pois algumas possuem valores muito altos. Se trocarmos uma antena de 60 cm para outra de 90 cm, podemos obter um ganho médio de 3.5 dB, o que poderá trazer grande retorno em dias de chuvas.

Recomendo a seguinte leitura:

4 – Troca dos cabos

Uma maneira eficiente dependendo da distância da instalação, é a troca dos cabos. Sabemos que a perda de cabos RG06 é menor que os cabos RG59. Em uma situação de um cabo na frequência de 1450 MHz, o RG06 possui uma perda de 3.87dB/15m, enquanto o RG59 4.75dB/15m. Ainda é possível a troca para um cabo com melhor desempenho, mas rígido, que é o RG11. Mesmo que este não seja o mais indicado para este tipo de instalação, nesta mesma situação ele apresentaria uma perda de 2.57dB/15m.

O ganho é pequeno, mas pode haver uma melhoria em pequenas chuvas, ou até mesmo em dias nublados.

Para obter valores de acordo com o tamanho do cabo utilizado em sua instalação, recomendo a utilização do SATF. Basta ir em configurações e setar o valor do tamanho do cabo para banda Ku e depois realizar o cálculo.

5 – Verificar a conectorização

Pode ocorrer em alguns casos a entrada de aguá na conectorização. Verifique os conectores, utilize fitas de auto-fusão, ou outro tipo de produto para que não ocorra problemas do tipo.

6 – Conectores, emendas, chaves, entre outros

Além de verificar as instalações erradas e vulneráveis, existem emendas, chaves e até mesmo conectores que possuem menores perdas e melhor qualidade. Basta comprá-los e realizar a troca.

7 – Remover emendas

Cada emenda adicional retorna uma perda na instalação, evite utilizá-las, e se possível removas as que possui, pois existirão perdas de 2 conectores e 1 emenda para cada conexão do tipo.

8 – Dome Magic

Existe um produto que pode ser jogado na antena para que a água escorra melhor no prato. Eu nunca utilizei, mas sabemos que o acumulo de água pode vir a interferir no ganho em algumas situações. Dessa forma, fica a dica para uso, apesar de nunca ter testado o produto.

Conclusão

Podemos concluir que existem diversas prevenções para dias de chuvas, evitando a falta de sinal na banda Ku.

2 comentários em “Como prevenir queda de sinal em dias de chuva?

    • Admin says:

      Olá. Este produto deve ser importado em site como ebay, mas os valores são altíssimos (R$110,00). Mas tente comprar “repelente de água” para para-brisa. Não irei dizer que irá funcionar, mas o produto citado acima, é semelhante:

      Repelente de água

      ATT

Deixe uma resposta