Inclinômetro offset e focal no SATF

Inclinômetro offset e focal no SATF

Em nossa última postagem foi feito uma pequena analise sobre o inclinômetro focal e offset gerado no SATF 2.4. Hoje irei trazer mais detalhes, visto que este já causou algumas dúvidas.

Destarte, acessem o link abaixo para entenderem a postagem anterior sobre inclinômetros no SATF:

Desde a primeira versão, o SATF trouxe os valores dos inclinômetros em antenas focal e offset. Mas estes estavam no botão de configurações, e não na janela instantânea como a partir da versão 2.3.

Como sabemos, estes valores irão facilitar o apontamento de antenas, visto que não haverá a necessidade de cálculos para obter os resultados que o inclinômetro irá retornar.

INCLINÔMETRO FOCAL E OFFSET
INCLINÔMETRO FOCAL E OFFSET

Assim,  já explicado em outras postagens, o cálculo de elevação se refere a elevação do feixe eletromagnético, diferentemente do valor do inclinômetro atrás da antena.

Ângulos de elevação
ÂNGULOS DE ELEVAÇÃO DE 50º.

Veja na imagem acima, onde o ângulo de elevação em minha região no satélite STAR ONE C2 70W, é de 50º. Nesta antena de 60 cm offset, o valor do inclinômetro atrás da antena se faz pelo cálculo (90 – 50 + 22º = 62º). Isso porque as antenas offsets possuem ângulos Offsets, que variam de acordo com o tamanho da antena.

Os valores do inclinômetro se referem ao uso deste atrás da antena, e não o ângulo de elevação do feixe eletromagnético. Assim, caso tenhamos uma antena de 90cm, temos que modificar os seguintes valores nas configurações: Banda Ku (Largura da antena em cm) Banda Ku (Altura da antena em cm). Com estes dados modificados, o valor do ângulo offset é modificado e adicionado ao inclinômetro offset, gerando novos resultados no cálculo.

Já o ângulo do inclinômetro em uma antena focal se diverge do offset na questão da não existência do ângulo offset. O cálculo é apenas (90 – Elevação do feixe). Na imagem acima o exemplo da focal deixa claro que para a minha localização o valor do 70W é de  (90 – 50 = 40º).

Cadastre-se e receba as novas postagens por E-mail:

2000 usuários cadastrados

Analisando a situação dada, não há necessidade de cálculos para chegar ao valor do inclinômetro atrás da antena. Mas tenho que ressaltar a existência de dois valores indiferentes de um apontamento correto. O primeiro deles é a “string” N/A, ou não aplicável. Este sempre existirá quando a elevação do feixe for menor que “ZERO”.  O resultado não indica prioritariamente que seja impossível o apontamento, pois talvez a antena esteja em uma altitude que torne possível este.

Inclinômetro focal
INCLINÔMETRO FOCAL.

Na imagem acima mostra claramente o que estou dizendo. Em um determinado ponto no país, uma antena apontada para quatro satélites diferentes. Veja que em nenhum momento o valor será “ZERO” graus de inclinação, pois para que isso aconteça, a antena deverá estar debaixo do satélite. Nesta situação, os valores chegam no mínimo a 24º com o uso de um inclinômetro em uma antena focal. Este valor sobe até o ponto máximo de 90º, ultrapassando este, ele retorna N/A, ou seja, basicamente inviável o apontamento de uma antena em uma situação corriqueira.

Quando se fala em antenas offset, este valor pode variar um pouco. Se ele for N/A na focal, automaticamente será não aplicável na offset. Mas se este ficar próximo a 90º no inclinômetro, mais a adição do ângulo offset de 22º de uma antena de 60 cm, ele ultrapassaria o valor, fazendo com que a antena fique em uma posição negativa, como a do exemplo abaixo.

INCLINÔMETRO FOCAL E OFFSET
INCLINÔMETRO FOCAL E OFFSET.

Mesmo ela ultrapassando o valor de 90º, ainda é possível realizar o apontamento de sua antena, visto que uma antena offset para ficar negativa não é possível apenas com o movimento do prato, você terá que mover o mastro. Um satélite onde esta situação ocorre no sudeste é o 113W.

Dessa forma, os resultado para offset indicarão em seu início a “string”  “(-)“, mostrando que o valor ultrapassou os 90º do inclinômetro, e teremos que realizar uma inclinação negativa, ficando este decrescente a 90º.

No PDF abaixo mostro o que foi descrito nos parágrafos acima:

Inclinômetro

 

Conclusão

Podemos concluir que através do SATF será possível realizar cálculos de inclinômetros em antenas offset e focal. Sendo que na primeira este gera o resultado de acordo com valor setado para o tamanho do prato nas configurações. Facilitando a vida dos que necessitam destes cálculos.

6 comentários em “Inclinômetro offset e focal no SATF

  1. Genario Agostinho Antunes says:

    Caros Estes cálculos de feixe eletromagnéticos não existe. O que existe é a elevação da antena e pronto…o que aconteceu quando foi montado o programa, é que o criador não soube interpretar a leitura do Inclinometro, apenas isto. Onde já se viu uma antena focal point ficar menos elevada que uma antena off set, estando as duas apontadas para o mesmo satélite? E nos cálculos entre antena focal e off set a diferença média é de 20 garus a menos para as off set. E o autor continua insistindo e mandando somar 22 graus…

    • Admin says:

      Boa noite Genario.
      Voltamos a esta discussão, que é ótimo para aprimorarmos nosso conhecimento.

      Retorno um comentário seu:
      http://antenado.fefico.com/como-usar-o-inclinometro-em-antenas-offset/#comment-13

      Eu poderia indagar que a situação dada, era questão de analise da graduação do inclinômetro, ou seja, o lado imantado em meu inclinômetro apresenta 90º no prumo da haste da antena, já o seu poderia marcar 0º. Mas neste comentário a cima, você deixa claro ter conhecimento sobre isto.

      Bem, os inclinômetros antigos possuíam base imantada na vertical marcando 90º. Mas como podemos analisar neste vídeo abaixo, as coisas mudaram, alguns já possuem imã nos dois lados, o que melhora o apontamento, mas pode confundir a inexperiência, fazendo com que tenhamos que rever os valores do SATF, onde deixarei uma pergunta para você no final:

      https://youtu.be/Y3DnKj0p4Sw?t=1m47s

      Em relação a elevação, eu sempre deixo claro que qualquer cálculo que você encontrar, ele sempre irá remeter a elevação do feixe eletromagnético, ou seja, tanto faz uma antena focal quando offset, a elevação sempre será a mesma, porque esta sempre se remete ao feixe eletromagnético. Um exemplo é a imagem abaixo, retirada do site satsig:

      Elevação

      *Na imagem acima, perceba que o feixe é o mesmo para as duas antenas, a inclinação dos pratos que são distintas

      Em relação a sua “citação” ou “pergunta” que uma antena focal está mais elevada que uma antena offset: jamais disse isso, tanto é que se analisarmos a última postagem, onde foi adicionado uma comparação entre duas antenas no 113W no sudeste, você irá perceber o que afirmo.

      Elevação

      Ou então está imagem:

      Elevação

      Agora em relação a adição de 22º, é um hábito utilizado por muitos neste meio. Claramente no SATF, este retorna em uma antena de 60cm offset, o valor 20.21º. Customizei o SATF pela Widget para você, com sua localização:

      https://satf.fefico.com/mapa/index.php?set_sat=-70&local=Ave+Dos+Andradas+em+frente+ao+numero+220+-+Centro%2C+Belo+Horizonte+-+MG%2C+Brasil&cf=true

      * Basta clicar em KU, e buscar o ângulo offset, você verá o valor citado acima. Se quiser, pode modificar os valores do tamanho da antena em configurações o que resultará em um novo cálculo ângulo para offset (meça os valores de uma antena de 90 cm e teste no SATF, pois não tenho os valores exatos desta, por não ter uma :)).

      Outro detalhe importante, é que este valor de 22º, eu sempre o adicionei com este carácter “±” (“mais ou menos”), ou seja “±22º”. Mas por uma questão de analise, onde 1º/2º não fazem muita diferença nos resultados dos cálculos em apontamentos, pois sabemos que não existe antena perfeita, um exemplo do que estou dizendo, é que esta semana apontei uma focal para o C2, onde o valor para minha região é de 40º no inclinômetro, por conta de adaptações no suporte/mastro da antena, este ficou rebaixado, onde o valor subiu para 46º no inclinômetro. Se eu analiso apenas este, jamais encontraria o satélite. Assim, 1º/2º/3º não fazem muita diferença como resultado de cálculos, já em um ajuste fino, 1º/1mm é muita coisa, é onde a qualidade sai de 30 e vai para 60…

      Para afirmar o parágrafo acima, veja esta postagem, onde sempre adicionei este carácter na frente dos graus:

      http://antenado.fefico.com/calculos-para-elevacao-de-uma-antena/

      Por fim, deixo duas imagens com apontamentos de uma antena offset e focal para o 70W, em uma região próxima a sua. Mesmo que não seja possível ver o valor no inclinômetro, eles estão setados nas imagens:

      Offset 70W, marcando 62º no inclinômetro:
      Offset

      Focal 70W, marcando 40º no inclinômetro:
      Focal

      *Perceba que os valores são os mesmo obtidos no SATF, com os cálculos já citados.

      Agora peço, se possível enviar as imagens com os valores do inclinômetro em sua localidade, para que possamos discutir a respeito dos cálculos. O e-mail é aquele que conversamos no inicio do ano.

      Em relação ao SATF, vejo que deverá sofrer modificações, pois como podemos ver no vídeo, existem inclinômetro com duas bases. Minha pergunta para você, como um suposto novo usuário do aplicativo:

      Como você gostaria de ver estes valores?
      Atualmente:
      Inclinômetro (Focal): 37.70º
      Inclinômetro (Offset): 57.91º

      Novas versões:
      Inclinômetro (Focal): 37.70º ↦ | 52.3º ↥
      Inclinômetro (Offset): 57.91º ↦ | 32.09º ↥

      Para duas novas conclusões ou finalizações. Penso que estamos falando a mesma língua, mas com uma “palavra” que distorce o entendimento. Sempre que citei o inclinômetro no SATF, me refiro o valor gerado no inclinômetro, e não na elevação da antena…

      Agora para finalizar de vez, venho acompanhando seu usuário em fóruns e outros sites, com diversas perguntas e respostas. Caso queira, posso criar um usuário para você, pois sei que como um SATENTUSIASTA, tem muitos testes que poderiam ser usuais para diversos usuários ou pessoas que desejam obter informações sobre os temas aqui debatidos.

      ATT

  2. Genario Agostinho Antunes says:

    Caro…sou apenas e tão sómente, um hobbysta. O que aquele usuário leigo procura e eu procuro pensar como ele, é: qual deverá ser a elevação que devo colocar a antena para determinado satélite. Qual deverá ser a inclinação ou skew do lnbf para este determinado satélite? estas são as perguntas que os leigos fazem, sempre. E se o programa pudesse responder, sem ater às variáveis, seria interessante. Veja que, bem observado, o inclinometro normalmente utilizado por aqui, tem um lado imantado e nele a escala começa em zero graus. Na outra face, sem ímã, ele marca exatamente zero graus, e serve para dirimir dúvidas. Por uma questão de comodidade, usamos sempre o lado imantada e isto pode levar as pessoas a valores equivocados. Note que se eu colocar a antena banda ku no prumo, ela deve estar marcando zero graus de elevação, mas, no inclinometro terei exatamente 90 graus e mesmo assim, ela está aprumada. Se eu elevo esta antena dez graus, a leitura que retorna é 80 graus e porque? porque entre 90 inicial e 80 atual a diferença é exatamente 10 graus. E parece que é exatamente esta observação que leva muitos a interpretarem os valores de forma equivocada. Vamos a um exemplo clássico: starone C2 ku para BH tem a elevação em 52 graus. A mim pouco importa elevação do feixe eletromagnético e sim a elevação do prato em relação ao satélite, pois, afinal é este que conta, certo? se a antena fosse uma focal point este seria o valor. Mas, como a antena do exemplo é uma banda ku de 60 cmts, devemos levar em consideração que esta antena é off set, ou seja, defasada em menos 22 graus de elevação em relação à antena focal. E então, este valor de 22 graus, deve ser retirado da elevação dada anteriormente para antena focal. Portanto, se de 52 graus retiramos 22 graus, nos restam 30 graus. E utilizando o inclinometro, com a base imantada colada no centro da antena, ou no braço porterior, que forma uma linha paralela com a borda da antena, teremos que elevá-la até que o inclinometro se desloque até o valor 60 graus. Porque? porque a diferença entre 90 iniciais e os 60 atuais são iguais a 30 graus desejados, certo? Esta será a elevação correta da antena e o sinal será encontrado normalmente.
    Então, entendo que devemos, a bem do usuário leigo final, esquecermos elevação do feixe eletromagnético e nos posicionarmos com as informações mais práticas e simples, e que os levem a obter os seus resultados.
    Desculpe o alongamento da questão…
    O ideal no programa seria indicar a elevação para focal e off set, mas, desde que estes valores sejam os citados acima, os valores que o usuário comum teria que ajustar no inclinometro.
    E que os valores de skew sejam mostrados também. E que noutros tópicos, possamos estudar e orientar aos leitores, como utilizar o inclinometro para polarizar corretamente o lnbf, seja banda ku, seja banda C.
    Ao inteiro dispor…

    • Admin says:

      Boa tarde Genario.

      Hoje o SATF ganhou atualização para a versão 2.5. Como já discutimos, a Elevação (feixe eletromagnético) tem importância, mas não para o uso direto no apontamento de antenas, pois é possível simplificar este valor, calculando para o inclinômetro (Focal) e (Offset). Destarte, a elevação foi removida da janela instantânea, mas continua em configurações.

      Esta versão ainda ganhou a posição de giro do LNB SKEW atrás da antena, e o mais importante, passou a ter um botão de interrogação para retirar dúvidas dos usuários.

      Mais detalhes sobre ela, é possível encontrar neste link:

      https://satf.fefico.com/satf-2-5/

      Gostaria de saber, você como usuário, o que achou?

      Fiquei em dúvida em relação ao LNB SKEW, pois você citou “E que os valores de skew sejam mostrados também.”, este apresenta alguma deficiência em sua cidade?

      Link do SATF personalizado para sua localidade:

      https://satf.fefico.com/mapa/index.php?set_sat=-70&local=Ave+Dos+Andradas+em+frente+ao+numero+220+-+Centro%2C+Belo+Horizonte+-+MG%2C+Brasil

      Aguardo resposta…

      ATT

  3. Genario Agostinho Antunes says:

    Caro
    Excelente revisão. Funcionamento testado em diversos satélites e valores corretos. Como sempre vejo as informações pelos olhos dos iniciantes, acredito que ficou muito bom. Bastará a eles, colocarem o inclinometro na antena e atuar na elevação até encontrarem aqueles valores e o apontamento se dará com muito mais facilidade.

    Para o ajuste do lnbf, basta utilizar o inclinometro colado na parte chata do lnbf e girar até o valor de skew sugerido pelo programa. Muito bom. Parabéns…

    Como sempre friso em emus comentários, o pesfeito ajuste de uma antena, depende de três elementos a saber: elevação, skew e azimute. Se com a ajuda do programa conseguimos ajustar duas das três variáveis, nos restará apenas uma, o azimute, que nada mais é que a direção correta onde se encontra o satélite e convenhamos, é muito fácil girar suavemente uma antena, não é?

    Sempre às ordens…

    • Admin says:

      Boa noite Genario, em relação ao azimute, este se encontra no programa como Azimute (Magn.), então as 3 principais informações estão composta na janela instantânea. Obviamente que no botão configurações existem diversos cálculos possíveis e modificações, além da geração de todos os resultados para todos os satélites em Print.

      Realmente se a antena estiver no prumo, basta girar, e com a ajuda do localizador e um TP válido encontrar o satélite, pois o mais difícil de tudo é encontrar um TP válido, pois os dados acima são mais simples…

      Por fim, vale destacar que pretendo adicionar em novas atualizações, mas com muita calma, pois não é tão simples assim: tradutor, adicionando outros idiomas (Caso saiba inglês?), cálculo para Kit carona, onde irei gerar imagem de uma antena com cada kit carona adicionado (Caso tenha os cálculos?), e a adição de mapas de cobertura… este já esta em andamento, mas é difícil criar mais de 400 camadas diferentes…. Mais pouco a pouco vamos melhorar…

      Amanhã irei realizar uma postagem explicando como usar os inclinômetros informados no SATF, visto que muitos programas se utilizam por padrão de valores como Elevação e azimute verdadeiro, que não são utilizados diretamente no apontamento de antenas.

      ATT

Deixe uma resposta